Infinidade em que estou

Num dia diferente, resolvi fazer uma paródia da canção “Baianidade Nagô”…fui cantando e deu nisso.

É estranho, eu sei
Você em mim é uma lei
Jamais deixarei de te amar…

Mas, por favor entenda
Meu coração é uma oferenda
Que eu sempre lanço no teu mar…

Se uma lembrança chega
E eu penso em ti, ó nega,
A vontade é de te chamar…

Mas vou ficando aqui
Esse amor há de dormir
Pra em outras águas remar…

Meu amor…

Eu vou…
Pensar que estás feliz, ah, eu vou
Enquanto um caminho pra fugir da dor
Procuro nessa infinidade em que estou

Iô, iô, iô…

Alegria
Quem sabe virá em outros braços um dia
Ou volte quando você voltar, utopia
Ou eu mesmo faça ela brotar…

Eô, eô…

Anúncios

Que tal?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s