Águas vivas

Amar quem foi é uma torneira
Que fechada ainda pinga,
Procurar do rio a beira
Bem no meio da caatinga.

Saudade é uma gota fria
Caída na minha nuca
Desce as costas e arrepia
Enlouquece qualquer cuca.

Não consigo nem supor
Quanto irei derramar
Pra você virar vapor
E se misturar ao mar.

Eu vou navegar constante
E ver belas novas praias
Calejado navegante
Só se faz cruzando raias.

Anúncios

Que tal?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s