Autobiográfico V / Amor em todo verso

Amora só nasce no pé
Romanos são feitos em Roma
O crime está sobre o tripé
Seríamos nós uma soma?

Meu dom é também o meu carma,
Produtor de setas mortais,
Em vezes, na função de arma
Em outras, são anzol num cais.

Meu peito ordena avançar;
A mente dispara um “alto!”;
A mão na cabeça a coçar
Pois quando preciso me falto.

A balança não mostra o raso
Pois, em alto-mar, eu navego
Na solidão mostro meu caso
Pois amor é todo o meu ego.

Anúncios

Que tal?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s