O trovador

https://pixabay.com/en/musician-mandolin-artist-troubadour-752818/

Há muitos anos, um jovem poeta se retratava nestas linhas.

 

O rapaz quebrou sua alaúde

E, desolado, pensou:

“Fiz o melhor que pude;

ela, nem um pouco, notou”.

 

Ele pegou um violão,

Na sacada da moça, cantou:

“Eu te dou meu coração”

Mas ela se ausentou.

 

Abandonou o instrumento

Soltou o grito de desistência:

“Sou um monte de excremento!”

Por fim, perdeu a inocência.

 

Ela deu por falta daquele

Que, por amor, construiria uma caverna

Longe dali, estava ele

Embriagando-se numa taberna.

 

A moça o tirou do recinto,

Com um beijo, lhe deu sobriedade

Felizes para sempre, eu pressinto

Queria que isso fosse de verdade.

 

O fim de minha história é parecido

Ela continua me ignorando

Só que nela ainda estou pensando

Mesmo que tenha me esquecido.

#arquivo

Anúncios

2 comentários sobre “O trovador

Que tal?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s