Desafio das palavras: Um roteiro de filme só pra ela (a versão dele)

https://pixabay.com/en/anne-baxter-yul-brynner-actress-401506/

Ela acorda, e estou a lhe observar. Ela sorri; ganhei o dia, amanhã já pode vir. E, em meio a sorrisos, nos fazemos bem vindos a outro dia com todo o amor que acumulamos durante o descanso. E não era pouco…
Depois do amor em sua plenitude, olhamos pro relógio; é hora de ir, ela me olha com seu jeito pidão. Respondo: “é tarde, meu amor”.
Saímos da cama com aquela sensação de quem esqueceu algo. A nós mesmos, que voltamos para outra sessão intensiva de amor.
Ela vai pro chuveiro enquanto preparo nosso desjejum; a água, em êxtase, se derrama sobre sua silhueta e implora a Isaac Newton pra subir de novo. Desculpe água, a gravidade é para todos.
Ela sai do banho ainda mais cheirosa. Como é possível?
Ela senta à mesa e eu já estou a sua espera com tudo pronto. Pergunto o que será do seu dia, ela diz “uma longa espera”. Eu pergunto “pelo quê?”, e ela diz “por você, seu bobo, por que mais?”
Ela puxa um assunto sério do cotidiano, eu lhe ofereço uma uva; ela me repreende, eu devolvo um riso acanhado. Ela ri também.
Ela se despede do café da manhã e de mim, com muita gana e alguma saudade, a qual é contagiosa.
Um beijo seu fica comigo de lembrança; mais tarde o meu amor estará aqui, sempre bela e, tomara, já sorrindo, senão eu darei a minha vida por isso.
Ela deixa a mansão pra trás, pois há um dia a ser vencido em sua agenda.
Embarca no seu carro luxuoso rumo a mais um dia qualquer; o motorista abre-lhe a porta sonhando em se aposentar ao lado de tanta exuberância.
Ouve do extasiado diretor de finanças o relatório do dia anterior; do afobado chefe de segurança que, mais uma vez, a diretora-presidente causou furor no estabelecimento; da inerte supervisora do marketing que a marca não poderia estar melhor representada (inerte…que pena).
Ao longo do caminho, seu vulto desperta atenção mesmo em fração de segundo; só presenças como a sua têm essa capacidade.
Um último papo com o motorista, que vai passar o resto do dia esperando o retorno da rainha.
A musa desce de sua limusine como se fosse um dia qualquer, mas todos os caras ao redor não queriam saber de qualquer outro assunto.
Ela desceu do salto, pisou o chão, deu dois passos e parou. Uma rápida olhada pra trás e um sorriso pra seguir caminhando.
E todos os homens, então, caíram aos seus pés.
§
De volta ao lar, ao aconchego: ela traz um pouco de cansaço e muito alívio. E eu sou todo seu para lhe amparar e desonerar seus ombros e espírito. Seu banho de cheiros a aguarda no andar de cima; ela toma a minha mão sem dizer uma palavra, mas expressando-se como ninguém. O dia recomeçou.
Nosso amor é o grande ato: a entrega, a cumplicidade, o desejo e tudo o mais convergem numa só cena.
Mais algumas palavras, piadas, olhares que dizem tudo…parece que o tempo não passou para fazer o registro deste blockbuster.
Ela adormece, e eu, mais uma vez, vou velar seu sono, admirar esse tanto que fez de mim o diretor de filme mais folgado e sortudo desse mundo.
§
Amanhã ela ganhará outro Oscar de mim.

Paulino Solti x Camila Barretto

“Desafio das palavras” é um jogo proposto, com o objetivo de versar sobre temas vindos de fora pra dentro; inspirar-se ao contrário. Dois poetas, cada um com seu olhar sobre o tema/título.

Anúncios

Que tal?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s