Portão de embarque

Meu barco dorme à margem dum rio seco
Meu ser hiberna onde não pertence
O meu amor é vítima num beco
Minha canção nenhum festival vence.

Meu pensamento foge da mentira
Meu coração a ele atrapalha
Se tento, em vão, conter a minha ira,
Me queimo fácil, como fosse palha.

O espelho mostra alguém que desconheço
Pois o que vejo não traz resultado
O “ser eu mesmo” cobra um grande preço
Eu pago e nada levo do mercado.

Se os meus planos falham um a um
Melhor mesmo é mudar o objetivo
Nos tantos eu encontrarei algum
E nele eu terei meu incentivo.

Pra quem se livra de um velho caminho
Qualquer um novo é melhor que nada
Acompanhado ou mesmo sozinho
Eu sigo, pois só eu me levo a estrada.

https://pixabay.com/en/travel-suitcase-airport-luggage-778338/

Anúncios

Que tal?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s