Buraick

Tentei pedir sua autorização antes de publicar, mas não achei contato. Caso queira, removerei daqui.

Após o tecido, um coração pulsante
Por ver essa moça destilar grandeza
Meu peito por ela tremula no instante
Em que tudo nela revela beleza.

Beleza lhe parece o mais trivial
Quando se percebe a sensibilidade
Seus olhos buscam o absurdo normal
Que nós transformamos em banalidade.

Quando ela me mostra as agruras da vida
Eu só penso em lhe confortar num abraço,
Eu penso que você é minha medida
Eu penso se há o que por ti não faço.

O que tu me dizes é prece velada
Em meio às largadas por nossos irmãos
Mas você, eu sei, nunca será calada
Enquanto eu lhe oferecer minhas mãos.

https://pixabay.com/en/i-beg-your-pardon-marriage-proposal-927746/

4 comentários sobre “Buraick

  1. Republicou isso em e comentado:
    Uma postagem atípica, não escrita por mim, mas para mim. Um gesto (in)dizível e salvífico. Se o ser humano soubesse como a (pa)lavra é capaz de subverter a alma humana, seria propenso a mais demonstrações de afeto por meio dessa. Obrigada pelo abraço e aconchego escrito. Senti-me aquecida no frio do inverno que se faz aqui dentro.

    Curtir

Deixe uma resposta para Gabriela Buraick Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s