Cantada às avessas

Cantada às avessas

Você quer um poema, e não o poeta;
Você quer inspirar sem conviver;
Não vê que o troféu não faz o atleta;
O atleta é quem faz por merecer.

Você trata o poeta feito fruta
Descasca, morde, joga o resto ao chão;
Não vê que a poesia bem lhe escuta
E eternizará sua condição.

Entenda que arte não é produto
E artista não é máquina de texto
Se você quer ser tema, dê tributo,
Dê mais valor e arrume outro pretexto.

Se quer saber, eu não preciso disso;
Eu não preciso nem ser o que sou;
Eu sou um artista sem compromisso;
Você é um vento que já passou.

https://pixabay.com/en/group-friends-people-writing-pen-2606809/

Anúncios

Ubíqua

Olhe, você me perturbou o quanto pôde sem me dizer um oi, invadiu meus sonhos sem pedir licença, brincou com meus sentimentos sem me dar o “sim”. E eu fico como nessa história?

Sem você.

Eu me perco feito um doido, esbravejo igual marido traído, esperneio como criança. Afinal você tomou o molde da minha cabeça, ocupou os espaços, fez-se dona de mim sem sequer começar a me amar. E eu fico como nessa história?

Com você.

Eu tento lhe esquecer em vão, eu me culpo por gostar de você, eu jogo fora as referências…tudo isso pra acabar tendo você ainda mais forte no pensamento, pois fotos e vídeos nunca serão tão fortes e duradouras quanto as sinapses do meu cérebro, que lhe conservam como o barril de carvalho ao vinho. E eu fico como nessa história?

Escrevendo histórias a seu respeito…

https://pixabay.com/en/adult-man-necklace-papers-pavement-1846488/

Arredia

É de longe que eu lhe tenho
Pois a vida assim deseja
Mas se vale o meu empenho
Aqui estou pra que me veja.

Seu sorriso é só um instante
Na mesma fotografia
Que mesmo estando distante
Revisito com alegria.

Mas você tem algum medo
Que esconde na atitude
Essa pose é arremedo;
Esse aterro é só o talude.

Uma coisa eu lhe aconselho:
Não deixe o tempo passar
Amor bom é o do espelho
Mas o meu também, quiçá…

https://pixabay.com/en/smartphone-girl-hand-samsung-1805316/

Pai Nosso / Mãe Nossa

Enviai, Senhor, operários para a nossa messe
Pois a Vossa é grande e levou os melhores operários.
Escutai, Senhor, a nossa humilde prece
Pois a dor só cresce em meio aos proletários.

Que fazer de um mundo que só consome
Quando ainda há fome em tantos rincões?
Como pedir por quem não tem nome
E não acha emprego nem se junta aos ladrões?

Pai, retorna, ensina-nos de novo
Perdidos estamos após dois milênios
Os escritos não bastam ao povo
Pois quem governa fez-nos das letras abstêmios.

Pai, retorna-nos ao Vosso seio
A Terra está de escanteio por essas corporações
Cansei de ver os fins pelos meios
E o sangue dos irmãos separados em nações.

Mãe, cadê nosso Pai?
Foi ele mesmo quem a isso permitiu?
Mãe, eu acho que Ele nos trai
Pois nos condena a este mundo tão hostil.

https://pixabay.com/en/beach-idyllic-man-ocean-peaceful-1867017/

Obscuro

https://pixabay.com/en/summerfield-woman-girl-sunset-336672/

Eu procuro entender o seu jeito
Mas é perda de tempo; admito
Eu preciso tocar seus defeitos
Pra poder desvendar os seus mitos.

Você faz que não joga esse jogo
Minhas fichas em você estão
Enquanto você não negar fogo
O cassino rodará o botão.

Na galera, você é corrente
No seu canto, parece um navio
De um lado, agrega essa gente
E do outro, quer mais desafio.

Esse beijo que mata os ingênuos
É desejo de qualquer poeta
Esse sonho em lábios pequenos
Deixa qualquer pessoa inquieta.

Você sabe ler nas entrelinhas?
O roteiro proposto foi lido.
Se você entende as manhas minhas
Vai pensar que faz todo sentido.

Se você procura melhor sorte
Que ao menos lhe sirva o agrado
Pra banhar todo esse belo corte
Que do Eden saiu consagrado.

Câncer

Saudações, oh! instigante criatura
Que transcende o meu viver vibrantemente,
Faz concreta a abstração com tal doçura
Conduzindo a paz igual um rio corrente.

Para se livrar da dor anda de lado
Assim desvia dos golpes desse mundo
Pois prover amor é seu único estado
Pois quero lhe dar amor neste segundo.

Seu sorriso é farto; é luz que nos convida
Todo dia esse presente está exposto
Feliz é quem testemunha isso em vida
Mais ainda é quem desfruta do seu gosto.

Coração que abriga o mundo sem usura
Mente ousada que aspira o infinito
Alma altiva, tão bonita que fulgura
Com seu brilho faz o mundo mais bonito.

Sua arma engatilhada é o perdão,
Seu remédio é o pensamento elevado;
É de transformar as coisas que lhe dão;
É de fazer do entorno o seu legado.

https://pixabay.com/en/crab-beach-sand-macro-closeup-1990198/

À espera dum encontro

Amigos, obrigado por esperar.

Às voltas com teus problemas, eu te vejo
E me pergunto se deles faço parte
Penso no melhor discurso e no manejo
Para que meu carinho eu possa dar-te.

É como se não quisesses um começo
Pensando que sempre haverá um final
Razão tens se assim pensas, reconheço
Mas no caminho está a graça, afinal.

(Rodeios faço pois direto eu assusto
Sou simples num tempo em que o ego é Deus
Antropocentrismo? Antes fosse; era justo
Mas vamos parar com esses assuntos meus.)

Tu vens algum dia visitar teu berço
Senão eu visitarei a tua casa
Para te ver eu até rezo dois terços
Porque o melhor da vida bate asa.

Morena, a canção tá escrita; escuta
E segue o caminho do som até mim
Por causa de ti eu fiquei foi biruta
Querendo em teus cachos me perder sem fim.

https://pixabay.com/en/rainy-day-window-pane-boring-bridge-1119787/